Quantos quilos você pesa?

Quantos quilos você pesa?


Sempre odiei essa pergunta, principalmente na minha adolescência. Nunca entendi o porquê desse questionamento uma vez que, ao falar do meu peso, nenhuma vida era afetada, nada mudava… Então pra que me perguntavam?

 

Era um policiamento.

Perguntavam meu peso porque só de olhar não dava pra adivinhar e, aparentemente, esse era o jogo: adivinhar o peso da gorda. BINGO!

Assim que eu dizia quanto pesava, os comentários que se seguiam sempre eram de humilhação ou repreensão. Nunca foi algo diferente e eu gostaria de conhecer uma gorda que passou por uma experiência não humilhante ao falar seu peso em voz alta.

Mas eu não gostava de falar meu peso. Às vezes eu mentia. Eu não ficava me pesando toda semana, na realidade, eu sempre fugia da balança. Era esse equipamento que ia escancarar a minha incapacidade de emagrecer. Eu não entendia. Passei uma vida sem que alguém me dissesse que a balança não media o meu caráter ou o quão esforçada eu era.

Ninguém se preocupou em dizer que a balança não era minha inimiga e que eu não precisava me esconder dela. Pelo contrário! Só tinha notícias de coisas ruins acontecendo depois que eu descia da balança.

O tempo passou e eu me fortaleci. Aprendi sozinha que a balança não é um bixo de 7 cabeças e que a interpretação daquilo que ela aponta é que SEMPRE foi o problema. Consegui deixar de temer a balança e o fato de falar sobre o meu peso na frente de outras pessoas.

Antes eu sentia vergonha, fracasso, por isso nunca revelava… Hoje mudou. Felizmente. Percebi que falar meu peso com a naturalidade existente, fazia com que as pessoas amenizassem nos seus comentários. Algumas vezes funcionou para inibir esses comentários, outras não. Mas funcionou ouvir em voz alta meus números e não ficar mal com eles.

Funcionou pra mim. E só pra mim. Falar meu peso em voz alta só me deu as chances de não odiar meu corpo mais uma vez. Me deu a oportunidade de reavivar o entendimento de que minha saúde estava ok indeferente do quanto a balança apontava e que números eram apenas números.

Não, não foi simples. Também não foi do dia pra noite… Ainda continuo fazendo meu auto trabalho de base, todos os dias.

Zanele Muholi

Zanele Muholi

Pois bem.

Eu peso 150kg.

Foi numa consulta à endocrinologista que eu soube, novamente, no meu peso. Ela conversou comigo. Não foi tão direta no quesito “Você tem que perder peso”, ela deu algumas voltas… Me ouviu, fez algumas anotações num bloco de papel e daí disparou “Você sabe que tem que perder peso, né?”.  A medicina não resiste nunca. É sempre a mesma cena… E embora ela não soubesse nada referente à minha saúde, ela queria que eu perdesse peso. Era a 1ª consulta, só a primeira!
Me pediu os tais exames, mas não esqueceu de me cobrar a ~ perca de peso~ na hora da despedida.

 

 

by http://kristy.carbonmade.com/

by http://kristy.carbonmade.com/

 

 

Eu peso 150kg e esse número não me assusta. Acostumem-se com 3 dígitos. E acostumem-se também com o fato de que isso não diz absolutamente nada sobre o meu estado de saúde.

 

 

1bj

Gorda e sapatão

+ Não há comentários

Adicione os seus