Aceitou o desafio: Richard Lawrence #desafioartegorda

Aceitou o desafio: Richard Lawrence #desafioartegorda


Hoje quaaaase não sai o #desafioartegorda, quase! Tô desde ontem mal… Acho que virá uma gripe forte, ou virose… não sei. Tô tomando as precauções possíveis, acredito que sobrevivo (dramqueen). Além dessas coisinhas, esses últimos dias tem sido de puro desgosto. A série, “Sexo e as Nega” começou e você precisa ler  os motivos (óbvios) para NÃO ver essa série escrito pela Charô que, brilhantemente destrincha tudo para que geral entenda o quão problemática é essa série. E como desgraça pouca é bobagem, o Falabosta ainda foi agraciado (não sei pelo quê) com o Prêmio Raça Negra, promovido pela Faculdade Zumbi dos Palmares (isso, pasme aí). Ainda na linha dos absurdos, a fofa torcedora do Grêmio ganhou a oportunidade de trabalhar na CUFA (Central Unica das Favelas) a fim de se educar quanto ao racismo. Até outro dia ela disse que não era racismo, bateu o pé, esbravejou, e agora tá na CUFA. Olha… não sei bem o que escrever agora. Vou me concentrar aqui nessa arte maravilhosa que o Richard mandou pra gente pois não está sendo fácil….

Muito linda sua arte, Richard! Obrigada <3 

 

By Richard Lawrence

By Richard Lawrence

Olá

 

Eu vi hoje o post no site e achei o máximo. Aproveitei a minha hora de almoço pra fazer o desenho e mal comi a comida haha. Bom, meu nome é Richard Lawrence, sou gay, tenho 23 anos e moro em São Paulo. A minha primeira memória da infância é segurando um lápis, então posso dizer que desenho desde que me conheço por gente. Eu passava muito tempo sozinho e desenhar era uma forma de criar um mundo particular, e por isso comecei a pintar telas, pra mostrar esse mundo para o mundo exterior. Eu gostaria de ter mais tempo pra fazer um desenho, mas infelizmente meu dia é super corrido e a noite mais ainda :/ Mas fico muito feliz de participar.O que me chamou a atenção e despertou meu interesse pra participar desse desafio, foi ter me tocado que raramente eu desenhei uma pessoa gorda. Seja mulher ou homem, automaticamente, começava a desenhar alguém magro, com pernas imensas e finas. Mas eu nunca tive um padrão de ‘homem perfeito’, e inclusive já fiquei com homens gordos, que levam o título carinhoso “Chubbys”. E francamente, o sexo foi ótimo. Acredito que cada um deve buscar amar seu próprio corpo, e se não está satisfeito, busque uma mudança para satisfação pessoal e não para se encaixar nos padrões estipulados pela mídia e sociedade.Minha página:
http://richard-lawrence.wix.com/arte

Meu instagram (onde eu posto alguns trabalhos)
/rich.law

Página no Facebook:
https://www.facebook.com/richardlawrenceart

 

#desafioartegorda Participe você também! Saiba tudo clicando aqui.

  Já aceitaram o desafio: Giovana Macedo, Andé Persechini  , Philipe Daluz, Ellen Emerich, Karina Beraldo, Chica Batella ,
Andreia Ribeiro
, Francis Divina, Sergio Rossi, Ezio Rosa, Thalyta Hellora, Joana Lorenzetti, Anna Lima, Jéssyca Nobre

+ Não há comentários

Adicione os seus